Inscreva-se já.

Alguns estudos e relatórios sugerem que o ozônio seja eficaz contra o SARS-CoV-2 nos ambientes clínicos e que é esperada uma expansão substancial do mercado de geradores de ozônio. Levando em consideração que o ozônio pode causar inflamação das vias aéreas e aumentar a permeabilidade vascular, é necessário monitorar a utilização de geradores de ozônio e do possível uso inapropriado destes.

Qual a justificativa do estudo?

A qualidade e limpeza do ar em ambientes internos tem atraído cada vez mais atenção, tanto entre os provedores de saúde quanto entre o publico em geral, como resultado da disseminação do SARS-CoV-2. Alguns estudos e relatórios sugerem que o ozônio seja eficaz contra o SARS-CoV-2 nos ambientes clínicos e que é esperada uma expansão substancial do mercado de geradores de ozônio. Levando em consideração que o ozônio pode causar inflamação das vias aéreas e aumentar a permeabilidade vascular, é necessário monitorar a utilização de geradores de ozônio e do possível uso inapropriado destes.

Qual o objetivo do estudo?

O estudo teve como objetivo analisar o uso de equipamentos geradores de ozônio em ambientes de saúde e investigar o padrão de vendas online destes equipamentos no Japão.

Qual metodologia foi empregada?

O estudo compreendeu duas partes, sendo uma pesquisa em forma de questionário e uma investigação online.

A pesquisa foi realizada entre 2 e 30 de abril de 2021, como forma de um questionário anônimo distribuído por e-mail para provedores (cerca de 10.000) de saúde pertencentes a IDATEN (Associação de Doenças Infecciosas para Ensino e Educação em Nippon). Foram coletados dados sobre a localidade, número de leitos e utilização de geradores de ozônio; respostas duplicadas sobre a mesma estrutura foram excluídas da análise.

A investigação online foi realizada no site da Amazon Japan, no qual o termo “ozônio” foi buscado no dia 14 de fevereiro de 2021. Foram incluídos produtos com ozônio no título e detalhes técnicos foram investigados.

Quais os principais resultados?

A pesquisa por geradores de ozônio no website Amazon do Japão revelou que 76% dos produtos faltavam informação sobre a taxa de emissão de ozônio, área de cobertura e/ou tempo de uso.

Foram incluídos no estudo um total de 103 respostas de 71 hospitais e 32 clínicas. Geradores de ozônio estavam sendo utilizados em 13 hospitais (18%) e 9 clínicas (28%). Entre esses 22 locais, 20 (91%) usavam geradores de ozônio em zonas com pacientes, 5 (23%) em ambientes internos ocupados por pessoas, e 15 (68%) foram comprados com ajuda de financiamento público.

Da investigação online foram incluídos 345 produtos para análise. Destes, 263 (76%) produtos não tinham informação suficiente sobre a taxa de emissão de ozônio, área de cobertura e/ou tempo de uso. Foi possível estimar a concentração de ozônio em espaços internos para 82 produtos (24%), e a concentração média foi de 0.47 ppm.

Quais as conclusões e recomendações finais?

Conclui-se que as evidências apontam para o uso inapropriado de geradores de ozônio em clínicas e hospitais, e que geradores de ozônio são vendidos para o publico geral sem informação adequada para avaliar sua segurança e eficácia. Os autores defendem ainda que para proteger os pacientes, operadores de saúde e o publico em geral dos possíveis efeitos adversos do ozônio é necessário desenvolver e implementar regulamentos apropriados. Além disso, campanhas de conscientização tanto para profissionais de saúde quanto para o público geral podem ser uteis.

Quais as limitações do estudo?

Os pesquisadores citam algumas limitações. Primeiramente, o questionário foi enviado apenas para membros da IDATEN, e o número de respostas foi limitado. Além disso, os respondentes podem ter particular interesse no controle e prevenção de infecções, de forma que o real uso inapropriado deste tipo de gerador pode ser mais amplo do que o sugerido. Por fim, a investigação da aquisição de geradores de ozônio pelo publico geral foi avaliada apenas por uma plataforma de vendas.

Que críticas e observações?

Estudo simples, interessante e necessário. Uma importante reflexão que deve ser feita pelos profissionais que trabalham na are de saúde é sobre o acesso as informações pelos profissionais de saúde, pacientes e publico em geral. Vivemos em um período em que o acesso a informações é relativamente universalizado; contudo, é importante lembrar que isso não quer dizer que toda a informação que circula é de fontes de qualidade ou aprofundada o suficiente.

A aplicação de tecnologias sem o devido conhecimento sobre seu funcionamento, aplicação adequada e riscos envolvidos pode ter resultados consideravelmente danosos. O profissional de saúde precisa, portanto, ter papel ativo ao informar-se sobre novas tecnologias, de forma a poder participar efetivamente nos processos decisionais dentro da própria instituição e orientar adequadamente o publico com que trabalha. Por fim, é fundamental cobrar regulamentação de tais tecnologias por partes dos devidos órgãos regulamentadores e denunciar situações de venda inapropriadas.

Fonte: Mitsuboshi S, Yamaguchi R, Uchida H, Kamoshida S, Hashi H. Inappropriate use of ozone generators and their sales status: questionnaire survey of healthcare providers and investigation of online sales. J Hosp Infect. 2021 Nov;117:1-3

Sinopse por: Maria Julia Ricci

E-mail: [email protected]

Linkedin: www.linkedin.com/in/mariajuliaricci

Instagram: @mariajuliaricci_



Ficou interessado? Veja nossos cursos MBA em CCIH, CME e EQS