Advanced source control (programa avançado de cuidados que inclui banho uma vez por dia e quatro vezes higiene bucal diária com solução aquosa de clorexidina) e  limpeza ambiental completa foram propostas e desenvolvidas em resposta a um aumento na incidência da colonização e infecção ao Acinetobacter baumannii com resistência aos medicamentos em uma Unidade Tailandesa de Terapia Intensiva.

Durante o período 1 (que compreendeu doze meses entre 1/05/2010 e 31/04/2011 – P1), foi feito medidas de prevenção de infecção, através de medidas como:  implementação do isolamento de contato por precauções de contato melhorada (isto é, estrita adesão à higienização das mãos antes e após o atendimento ao paciente e colocação de aventais e luvas antes de assistência ao paciente), vigilância ativa das culturas para pesquisa dos pacientes que apresentavam resistências as drogas contra o Acinetobacter baumannii; seleção dos pacientes para participar da pesquisa com base na cultura, limpeza ambiental duas vezes ao dia com hipoclorito de sódio e implementação da administração de antibióticos. O período de intervenção P2 teve duração de 5.5 meses (ocorrendo de 01/05/2011 a 14/10/2011), todas as intervenções de P1 continuaram, entretanto medidas adicionais foram incluídas, como: o  hipoclorito de sódio sendo substituído por detergente-desinfectante (fenólico ou quaternário de amônia) e foi implementado o Advanced source control. No período de P3, que foi de 12.5 meses (correspondendo aos meses 12/12/2011 a 31/12/2012) todas as intervenções, exceto a limpeza com hipoclorito de sódio. Extensa inundação no hospital levou-se a necessidade de fechar o mesmo por 2 meses entre os períodos de intervenção P2 e P3.

Foram estudados um total de 1.365 pacientes. Foi comparado num primeiro momento o período P1 com 11,1 casos / 1000 pacientes-dia, com a taxa de Acinetobacter baumannii resistentes as drogas. Evidenciou-se uma diminuição dos casos de resistência a droga no período P2 (1,74 casos / 1000 pacientes-dia, P <0,001) e ainda mais em P3 (0,69 casos / 1000 pacientes-dia, P <0,001). Quando comparado o período P1  com 12,15 casos / 1000 patientes-dia, com a taxa de Acinetobacter baumannii resistentes as drogas, também, houve a diminuição dos casos em P2 (2,11 casos / 1000 patientdays; P <0,001) e P3 (0,98 casos / 1000 pacientes-dia, P <0,001). A incidência de infecções hospitalares manteve-se estável. Seis pacientes desenvolveram erupção cutânea (1,4 / 1000 pacientes-dia) e 31 pacientes mucosite (17,1 / 1.000 pacientes-dia) provocadas pela ação da clorexidina.

Conclusões: Estes resultados apoiam a utilização do Advanced source control e a limpeza completa do ambiente para limitar a colonização e infecção Acinetobacter baumannii resistentes as drogas.

 

Fonte: American Journal of Infection Control 42 (2014) 116-21

Resenha elaborada por Thalita Gomes do Carmo


Ficou interessado? Veja nossos cursos MBA em CCIH e CME.