A permanência de um paciente em ambiente hospitalar favorece ao risco de aquisição de infecções hospitalares (IH). Tendo em vista essa preocupação, vários esforços vêm sendo instituídos para permitir a prevenção e o controle dessas infecções. Além de garantir aos pacientes portadores de lesões de etiologias diversas a prevenção na mudança da microbiota das mesmas.

Nesse sentido tivemos o interesse de desenvolver um estudo sobre a utilização de curativo a base de terapia por pressão negativa (TPN) na prevenção e no controle das infecções, a fim de contribuir à assistência de pacientes portadores de feridas complexas.
O objetivo deste trabalho foi identificar as lesões ocasionadas por infecções as quais foram tratadas com (TPN), visando à busca de evidências que possam confirmar o controle da infecção. Para tanto, desenvolveu-se uma revisão sistemática que teve como pergunta norteadora: O uso da terapia por pressão negativa (TPN) favorece a prevenção e o controle de infecções em feridas complexas? Sendo P= lesões complexas de partes moles, I= tipo de curativo por pressão negativa (TPN) utilizada e O= número de dias para a alta ou negativação de culturas da lesão e hemoculturas e liberação para enxertias ou retalhos. Foram utilizados MeSH controlados e operador booleano AND. Foram utilizadas 03 bases de dados eletrônicas: MEDLINE, COCHRANE e LILACS, resultando em 746 artigos. Nessa etapa, realizou-se o teste de relevância preliminar, excluindo-se as produções através do título e do resumo breve apresentado nos resultados das buscas em cada base, sendo excluídos 406 artigos. Os 342 artigos selecionados foram submetidos ao teste de relevância I, o qual consistiu na avaliação dos resumos dos estudos. Nessa fase foram excluídos 153 artigos, pois não estavam em consonância com a questão norteadora. Ao final desse teste, 109 artigos estavam adequados para prosseguir no estudo. Seguiu-se então, para a avaliação dos estudos na íntegra através do teste de relevância II, em que se avaliou a qualidade metodológica, a relevância e a adequação dos resultados em atenção à questão norteadora. Nessa etapa foram excluídos 76 artigos que possuíam nível de evidência e qualidade metodológica ruim, restando 33 artigos, considerados adequados para prosseguir, sendo submetidos ao teste de Relevância III, o qual avalia a qualidade metodológica dos estudos. Ao final desse teste, decidiu-se excluir os estudos que tivessem nível de evidência maior 4, escore de qualidade abaixo de 14 e escala de Jadad menor que 3. Assim, foram excluídos 26, compondo a amostra final 07 estudos. Em resposta a questão norteadora, 07 trabalhos apontaram o uso do TPN como sendo utilizado no controle das infecções em lesões de diversas etiologias.

Sugere-se novas pesquisas, como ensaio clínico randomizado, ou estudo de caso controle, para que se possa avaliar a efetividade e a viabilidade da TPN na nossa realidade.

 

Autores: Dafna Valéria dos Santos Patriarca, Maricélia dos Santos Patriarca e Irani Vitorino Correa de Toledo

 


Ficou interessado? Veja nossos cursos MBA em CCIH e CME.