carnaval

O Boletim Epidemiológico de Sífilis – 2019, publicado pelo Ministério da Saúde, aponta que a taxa de detecção da sífilis adquirida no Brasil passou de 58,1/100 mil habitantes em 2018 para 75,8 casos para cada 100 mil habitantes em 2019.

Em janeiro de 2016, um levantamento feito pelo Ministério da Saúde indicou que 60,7% dos estados relataram falta de penicilina. Os baixos estoques do medicamento afetam, principalmente, a rede pública de saúde do Brasil.

O médico tem um papel essencial neste combate na conscientização dos pacientes sobre a doença e necessidade de prevenção (basicamente orientando preservativos!), ainda mais neste período de folia, em que há tanta transmissão de IST. Além disso, o diagnóstico e tratamento precisos são essenciais.

Fonte: http://bit.ly/2vXe4nO

Nota redigida por: Laura Czekster Antochevis

 


Ficou interessado? Veja nossos cursos MBA em CCIH e CME.