Com as portarias 196 (1983), 930 (1992) e 2616 (1998), todos os hospitais do País deverão manter Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH), independentemente da natureza da entidade mantenedora.

O estudo foi realizado a partir do método quantitativo, do tipo exploratório descritivo. Tendo como objetivo geral Implantar a Comissão/Serviço de Controle de Infecção Hospitalar. Este estudo será norteado a partir da Teoria Ambientalista de Florence Nightingale, o qual remete-nos aos conceitos de ser humano, ambiente e saúde e por sua participação na implementação da prevenção e controle de infecção hospitalar.

O local de estudo foi o Hospital Santa Teresa, situado no bairro de Santa Teresa, na cidade de São Pedro de Alcântara, que assiste aos internos que permaneceram na instituição ou dela necessitam em função das consequências da hanseníase. Definiremos primeiramente a Infecção Hospitalar e um pouco da sua história em Santa Catarina e no Brasil.

Conhecer o Programa de Controle de Infecção Hospitalar e seu exercício, assim como a composição da Comissão e do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar e como a Epidemiologia é aplicada no controle das Infecções.
Consideramos que o controle de infecção hospitalar, depende fundamentalmente de um processo constante de aprendizado, valorizando as ações realizadas e tendo sobre estas ações o impacto de um controle mais rigoroso e efetivo para a prevenção das infecções hospitalares.

 

Autores: PÂMILA CRISTINA MENDONÇA DA SILVA LISBOA e SUELI MORASTONI

 


Ficou interessado? Veja nossos cursos MBA em CCIH e CME.