Inscreva-se já.

Este estudo mostra a importância de um stewardship de antibióticos para aprimorar o uso adequada destas drogas após a alta do paciente.

Qual a justificativa do estudo?

O aumento da taxa de infecções resistentes a antibióticos e a crescente conscientização sobre os danos do uso indiscriminado de antibióticos estimularam o crescimento dos programas de stewardship antimicrobiana (ASPs). Conforme os ASPs continuam a evoluir, novas abordagens são necessárias para fornecer serviços integrados em todo o continuum da saúde. Estudos avaliando a adequação da prescrição de antibióticos na alta estimam que 50% – 70% das prescrições de antibióticos para utilização após alta hospitalar são inadequadas e os cursos geralmente são mais longos do que o necessário.

Qual o objetivo do estudo?

A prescrição de antibióticos na alta é um fator importante que contribui para o uso inadequado de antibióticos, mas não se sabe se as intervenções direcionadas a esse estágio da prescrição são eficazes. Os autores realizaram uma revisão sistemática para determinar se as intervenções destinadas ao processo de alta hospitalar reduzem o uso de antibióticos, melhoram a adequação da prescrição ou melhoram os resultados dos pacientes.

Qual metodologia foi empregada?

Estudos publicados que descrevem a implementação de intervenções de administração de antimicrobianos com o objetivo de melhorar a prescrição de antibióticos na alta hospitalar foram identificados por meio do PUBMED, EMBASE, CINAHL e da Biblioteca Cochrane. As pesquisas incluíram o tempo desde o início do banco de dados até janeiro de 2020.

Estudos em inglês de pacientes hospitalizados com alta para outro ambiente foram incluídos. Os estudos devem ter incluído pelo menos uma intervenção, no ambiente hospitalar, com o objetivo de melhorar a prescrição de antibióticos no momento da alta. Os resultados analisados incluíram o uso de antibióticos, adequação da prescrição, readmissão hospitalar, incidência de infecção por Clostridium difficile (CDI) e eventos adversos relacionados a antibióticos.

Quais os principais resultados?

A prescrição de antibióticos na alta continua sendo uma lacuna importante não abordada na literatura. Existem oportunidades para determinar as melhores práticas e estratégias ideais para melhorar a prescrição de alta. As medidas de prescrição de antibióticos pós-alta devem ser integradas aos procedimentos de monitoramento dos ASPs hospitalares.

Quais as limitações do estudo?

Várias questões metodológicas limitaram a capacidade dos autores de tirar conclusões. Todos os estudos incluídos eram estudos retrospectivos de um único centro. Os tipos de intervenções eram variáveis e o relato dos resultados era inconsistente. A maioria dos estudos avaliou uma combinação de intervenções, muitas vezes no contexto de ASPs já estabelecidos, limitando a generalização.

Quais as conclusões e recomendações finais?

Stewardship de antibióticos para melhorar a prescrição na alta hospitalar é uma necessidade não atendida e as intervenções focadas nesta área necessitam de estudos adicionais. À medida que os ASPs continuam a evoluir para abranger todos os ambientes de saúde, será essencial que esses programas avaliem todos os aspectos do processo de uso de antibióticos e encontrem oportunidades para integrar o stewardship antimicrobiano nas transições dos processos de atendimento.

Que críticas e comentários?

Esta revisão sistemática chama atenção para um ponto muito interessante da administração de antibióticos e de extrema relevância para os programas de stewardship antimicrobiana. Ressalto apenas a limitação da busca de literatura realizada unicamente em língua inglesa. Mas foi identificada uma lacuna de conhecimento, que deve ser corrigida nos próximos anos ao se ampliar a abrangência dos programs de stewardship de antimicrobianos.

Fonte: Daniels LM and Weber DJ. (2021). Interventions to improve antibiotic prescribing at hospital discharge: A systematic review. Infection Control & Hospital Epidemiology, 42: 96–99

Sinopse por: Maria Julia Ricci

E-mail: [email protected]

Instagram: @mariajuliaricci_



Ficou interessado? Veja nossos cursos MBA em CCIH, CME e EQS