Inscreva-se já.

Embora a cobertura vacinal contra a COVID-19 tenha alcançado 41% na América Latina e no Caribe, a vigilância continuará a ser fundamental para identificar novos riscos e responder aos focos locais da doença, afirmou a diretora da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), Carissa F. Etienne.

A diretora da OPAS alertou sobre o aumento das taxas de infecção no Caribe, partes do Canadá, México, Bolívia e Venezuela, e ressaltou a necessidade de monitorar e controlar as infecções à medida que a distribuição das vacinas continua.

“A vigilância sempre foi os olhos e ouvidos que orientaram nossa resposta à COVID-19, enquanto navegamos nos picos da pandemia e continuamos a rastrear as variantes emergentes”, enfatizou Etienne durante a coletiva de imprensa semanal da OPAS.

As infecções e mortes por COVID-19 diminuíram na maioria dos países da América do Sul e Central, com exceção da Bolívia e da Venezuela.

Etienne alertou que a situação no Caribe continua grave. A República Dominicana e Barbados notificaram um aumento de 40% em novos casos na semana passada, enquanto Porto Rico, Trinidad e Tobago e Martinica também registraram um aumento em novas infecções. Os casos continuam elevados em São Martinho, São Cristóvão e Neves, Anguila e nas Ilhas Cayman.

https://www.paho.org/pt/noticias/20-10-2021-focos-locais-provocam-novos-casos-covid-19-nas-americas-que-exige-uma-maior

Editado por Laura Czekster Antochevis

Contatos: [email protected]  ou http://linkedin.com/in/laura-czekster-antochevis-457603104



Ficou interessado? Veja nossos cursos MBA em CCIH, CME e EQS