Neste estudo os autores consideram que houve um aumento significativo da resistência das drogas as infecções provocadas por Acinetobacter baumannii. E, o conhecimento dos fatores de risco pode ajudar a prevenir estas infecções.

Como metodologia do estudo foi projetado um método de 1:1:1 “caso-caso-controle” em Cingapura e Tailândia. Onde o grupo 1 caso eram pacientes que tinham a infecção por Acinetobacter baumannii resistente a antibioticoterapia (ATB), o grupo 2 caso eram pacientes que tinham a infecção por Acinetobacter baumannii NÃO resistente a ATB e por fim o grupo 3 controle foi composto pelos pacientes com hemoculturas obtidas para determinar uma possível infecção. Havia 93 pacientes em cada grupo.

De forma geral os autores concluem que o uso de Cateter Venoso Central e o uso de antibióticos de largo espectro (como, os carbapenens e tazocim) são fatores de risco fortes para a resistência das drogas a infecção por Acinetobacter baumannii. Co-morbidades como infecção adquirida por fonte respiratória, câncer e infecções concorrentes estão associadas com mortalidade precoce devido a infecção por A. baumannii. É recomendado pelos autores que conhecendo a forma de aquisição da infecção por A. baumannii e sua alta taxa de mortalidade deve-se priorizar imediatamente o uso empírico de terapia por polimixina B.

 

Resenha elaborada por: Thalita Gomes do Carmo

Fonte: Infect Control Hosp Epidemiol. 35, Vol 1,. 49-55.


Ficou interessado? Veja nossos cursos MBA em CCIH e CME.