Introdução: Esta revisão apresenta uma visão geral de diferentes estratégias para estimular a higienização das mãos por parte dos profissionais de saúde. Partindo do principio que a adesão as recomendações das práticas adequadas de higienização das mãos, ainda permanecem muito baixas sendo mais que necessárias novas intervenções. Este estudo tem como objetivo contribuir com reflexões que subsidiem informações adicionais que poderão auxiliar na prática e ações educativas de higienização das mãos, permitindo que profissionais de saúde possam acessar algumas estratégias atuais que podem ser aplicadas ou adaptadas como a melhor estratégia dentro de cada realidade.

Material e métodos: Revisão de literatura das publicações sobre o tema “estratégias para higienização das mãos”. A pesquisa foi realizada pela internet, através de consulta das bases de dados BVS (Biblioteca virtual em saúde), SCIELO (Scientific Electronic Library Online) e os critérios de inclusão foram artigos, dissertações e teses publicados no período 2000 a 2010 em português e inglês.

Conclusão: Melhorar a higiene das mãos envolve mudança de hábitos, e leva tempo para se obter uma melhoria sustentada. A definição de objetivos específicos, mensuráveis deve estruturar a maioria das abordagens. Mais pesquisas são necessárias para informar e para estimar a eficiência das diferentes estratégias bem como a presença de barreiras e seus efeitos modificadores na tentativa de buscar e validar uma coerente mudança de comportamento dos profissionais de saúde quanto a adequada higienização das mãos.

 

Autores: Adriana Cardoso Zago e Egivânia Ferreira Izaias
Monografia para o curso MBA Gestão em saúde e controle de infecção

 


Ficou interessado? Veja nossos cursos MBA em CCIH e CME.