A dengue e suas variações têm sido consideradas uma das principais endemias emergentes ocorridas no contexto brasileiro nas ultimas décadas causadoras de comorbidades, principalmente junto aos centros urbanos, por apresentarem localidades de grande explosão demográfica e com ausência de medidas sanitárias adequadas.

No Brasil, a regiões nordeste e norte constituem as áreas de maior incidência. O objetivo do presente estudo foi de analisar os aspectos relacionados a etiologia, diagnóstico, tratamento, prevenção e controle da Dengue, Chikungunya Zika Virus e Sindrome Guillian Barré.

Tratou-se de um estudo descritivo e amparado na pesquisa bibliográfica e documental. Os resultados confirmam que a Dengue e suas patologias derivativas, constituem um problema de saúde pública no contexto atual, responsável por agravos a saúde da população, que a depender do tipo de manifestação, podem abranger desde estados febris, dores no corpo, exantemas, a mortalidade em casos mais graves.

O principal problema para sua erradicação é que esta depende de ações enérgicas de vigilância em saúde e também de uma cultura populacional pela prevenção continua do seu vetor.

 

Autor: RUDRIGO DE CASTRO VAZ SAMPAIO

 


Ficou interessado? Veja nossos cursos MBA em CCIH e CME.