A infecção hospitalar (IH) vem se tornando assunto de grande importância na área da saúde, pois pode oferecer risco aos pacientes, assim como aos funcionários da instituição. O presente estudo teve como objetivo geral identificar o conhecimento da equipe de higienização hospitalar sobre a existência da equipe de Controle de Infecção dentro da Instituição Hospitalar de um hospital de pequeno porte da região da Encosta da Serra – RS.

Trata-se de um estudo descritivo com abordagem quantitativa, no qual foi utilizado como instrumento para coleta de informações, um questionário aplicado individualmente. Os participantes da pesquisa foram 08 colaboradores da equipe de Higienização Hospitalar do destinado Hospital.

A coleta de dados ocorreu no mês de setembro de 2015. Os dados coletados foram organizados um banco de dados e os resultados foram expressos através de planilhas e gráficos. Foi observado que 100% dos participantes da pesquisa são do sexo feminino, e em relação ao uso de equipamentos de proteção individuais (EPIs) 63% considera a touca como EPI, 88% considera os óculos de proteção como EPI, 50% considera o avental impermeável, 100% considera as luvas de borracha e também os sapatos fechados impermeáveis como EPIs.

O enfermeiro deve assumir o seu papel como educador em saúde e orientar os seus colaboradores quanto aos riscos a que estão expostos, conscientizando-se às práticas corretas de prevenção e controle de infecção hospitalar, fazendo com que tenham consciência que as medidas para controle da infecção devem ser realizadas por todos os trabalhadores da área da saúde.

 

Autora: LUANA DE OLIVEIRA SEEFELD

 


Ficou interessado? Veja nossos cursos MBA em CCIH e CME.