O que a literatura científica nacional diz sobre a importância e prática  de higiene das mãos em nosso meio?

Este trabalho tem como objetivo de estudo o levantamento do histórico de publicações acerca das lavagens das mãos na prevenção da Infecção Hospitalar e análise das produções realizadas pela Enfermagem sobre a lavagem das mãos e prevenção.

Pesquisa de cunho quantitativo, com caráter dissertativo e descritivo; uma revisão de literatura sobre o levantamento histórico de publicações acerca da lavagem das mãos na prevenção da infecção hospitalar. Abrangeu-se o período de publicações de 2011 a2017, nas bases de dados BVS/Bireme e Scielo com uso dos termos em sequência, cruzados ou de forma aleatória, visando melhor aproveitamento e detecção de trabalhos nas bases de dados. Foram encontrados 16 artigos, onde onze foram artigos de periódicos nacionais, três eram monografias, dois artigos de autores nacionais em publicação estrangeira. A maioria dos estudos de caráter descritivo e quantitativo, em sua maioria (10) realizados por Enfermeiros, onde parte dos resultados, em sua maioria, ressaltaram sobre a técnica de Higienização das Mãos, onde os profissionais subestimam a importância da prática como relevante para a prevenção de infecções. Encontrado também sobre a falta de insumos necessários para a prática de higienização. Contudo, constatou-se o aumento na não-adesão à prática pelos enfermeiros e técnicos de enfermagem, realizando lavagem das mãos apenas após procedimento. Conclui-se que apesar do conhecimento da prática da higienização das mãos, dos manuais e artigos publicados, ainda é deficiente a abordagem diária do assunto, mesmo com a presença da CCIH como órgão fiscalizador da prática e multiprofissional.

Considera-se que a temática Higienização das Mãos, apesar de primordial, necessária e amplamente discutida nos manuais do governo na esfera federal, estadual e municipal, além de expostas pela CCIH aos funcionários das unidades hospitalares, está longe de chegar ao ideal é que é a adesão total a HM.

Apesar do número de artigos encontrados pelos critérios definidos, define-se como pouca informação, registro e publicações de material relacionado a HM para os anos de pesquisa de 2011 à 2017. Mesmo a Enfermagem aparecendo em peso nas publicações encontradas sobre a HM, é uma das profissões da linha frente no atendimento e cuidado direto ao paciente, possuindo conhecimento acerca da prática, embora a cobrança pela prática seja multiprofissional.

Ainda se considera incipiente o número de artigos, de pesquisas e demonstração do avanço da adesão da HM frente às dificuldades encontradas pelos profissionais, seja pelo erro da prática ou problemas de infraestrutura.

Conclui-se que a prática de HM e sua adesão está intimamente ligada à conscientização profissão da prevenção aos riscos de infecção hospitalar, limitando e/ou minimizando as consequências para o paciente internado.

 

Autora: SINTHYA BITTENCOURT SOARES

 


Ficou interessado? Veja nossos cursos MBA em CCIH e CME.