Inscreva-se já.

A OMS pediu aos tomadores de decisão dos setores de saúde, esporte, educação e transporte para ampliar urgentemente a oferta de programas e serviços mais inclusivos e ambientes mais seguros que promovam a atividade física em todas as comunidades. A nova campanha da Organização, Fair Play: Construindo um sistema de atividade física forte para pessoas mais ativas, explica como isso pode acontecer.

“Há uma necessidade urgente de proporcionar às pessoas melhores oportunidades de viver uma vida ativa e saudável. Hoje, a possibilidade de as pessoas participarem de atividades físicas é desigual e injusta. Essa desigualdade só piorou durante a pandemia de COVID-19”, disse a Dra. Zsuzsanna Jakab, Subdiretora-Geral da OMS, “É por isso que a OMS está intensificando ações com seus parceiros em todo o mundo para enfrentar as principais barreiras que impedem as pessoas de se tornarem mais ativo e mais saudável.”

Até 5 milhões de mortes por ano poderiam ser evitadas se a população global fosse mais ativa, no entanto, muitos vivem em áreas com pouco ou nenhum acesso a espaços onde possam caminhar, correr, andar de bicicleta ou praticar outras atividades físicas com segurança. Onde existem oportunidades, elas podem não ter sido desenvolvidas para atender às necessidades de idosos ou pessoas com deficiência.

As estatísticas da OMS revelam que um em cada quatro adultos e quatro em cada cinco adolescentes não pratica atividade física suficiente. As mulheres são menos ativas do que os homens, com uma diferença de mais de 8% a nível global (32% homens vs 23%, mulheres). Os países de alta renda são mais inativos (37%) em comparação com os países de renda média (26%) e os de baixa renda (16%).

Existem três ações principais para ajudar a aumentar a participação: (1) parcerias mais fortes entre os setores para fornecer programas, serviços e ambientes seguros eficazes que envolvam e apoiem todos a serem ativos; (2) estruturas de governança e regulamentos mais fortes para garantir que os ambientes apoiem a atividade física segura e programas inclusivos e esportes; e (3) mecanismos de financiamento mais amplos, profundos e inovadores para construir um sistema forte e sustentável que pode fornecer atividade física e esportes para todas as idades e habilidades.

https://www.who.int/news/item/14-10-2021-who-calls-for-better-and-fairer-opportunities-for-physical-activity-to-improve-mental-and-physical-health

Editado por Laura Czekster Antochevis

Contatos: [email protected]  ou http://linkedin.com/in/laura-czekster-antochevis-457603104



Ficou interessado? Veja nossos cursos MBA em CCIH, CME e EQS