Promoção Juho Azul Celeste - Inscrição por apenas R$ 50,00 e mensalidades por apenas R$ 250,00

Um novo relatório da OMS confirma que a infecção por HIV é um fator de risco independente significativo para a apresentação de COVID-19 grave / crítica na admissão hospitalar e mortalidade intra-hospitalar. No geral, quase um quarto (23,1%) de todas as pessoas vivendo com HIV que foram hospitalizadas com COVID-19 morreram.

O relatório é baseado em dados de vigilância clínica de 37 países em relação ao risco de resultados ruins de COVID-19 em pessoas que vivem com HIV (PVHIV) internadas em hospitais por COVID-19.

Ele descobriu que o risco de desenvolver COVID-19 grave ou fatal era 30% maior em PVHIV em comparação com pessoas sem infecção por HIV. Condições subjacentes, como diabetes e hipertensão, são comuns entre PVHIV. Entre as PVHIV masculinas com idade superior a 65 anos, a diabetes e a hipertensão foram associadas a um risco aumentado de COVID-19 mais grave e fatal. Essas condições são conhecidas por colocar as pessoas em maior risco de doenças graves e morte.

Isso destaca a necessidade de as PVHIV permanecerem o mais saudáveis ​​possível, acessar e tomar regularmente seus medicamentos ARV e prevenir e controlar as condições subjacentes. Isso também significa que as pessoas que vivem com HIV – independentemente de seu estado imunológico – devem ser priorizadas para vacinação na maioria dos locais. Uma pesquisa informal da OMS revelou que de 100 países com informações, 40 países priorizaram as PVHIV para a vacinação COVID-19.

https://www.who.int/news/item/15-07-2021-who-warns-that-hiv-infection-increases-risk-of-severe-and-critical-covid-19

Elaborado por Laura Czekster Anthochevis

Contatos: [email protected] ou http://linkedin.com/in/laura-czekster-antochevis-457603104



Ficou interessado? Veja nossos cursos MBA em CCIH e CME.