A falta de novos

Dois novos relatórios da OMS revelam um fluxo fraco de agentes antibióticos. Os 60 produtos em desenvolvimento (50 antibióticos e 10 biológicos) trazem pouco benefício sobre os tratamentos existentes e muito poucos têm como alvo as bactérias resistentes mais críticas (bactérias Gram-negativas). Também ficou evidente que a pesquisa e o desenvolvimento de antibióticos são dirigidos principalmente por pequenas ou médias empresas, já que as grandes empresas farmacêuticas não investem mais tanto nessa área.

Na área de pesquisa e desenvolvimento, a OMS e a Iniciativa de Drogas para Doenças Negligenciadas estabeleceram a Parceria Global de Pesquisa e Desenvolvimento de Antibióticos, uma organização sem fins lucrativos de pesquisa e desenvolvimento que acelera o desenvolvimento de novos e aprimorados antibióticos para combater infecções resistentes a medicamentos. A estratégia da GARDP é entregar cinco novos tratamentos até 2025.

https://www.who.int/news-room/detail/17-01-2020-lack-of-new-antibiotics-threatens-global-efforts-to-contain-drug-resistant-infections

Nota redigida por: Laura Czekster Antochevis
Fonte: OMS


Ficou interessado? Veja nossos cursos MBA em CCIH e CME.