A Educação permanente tem a necessidade de elevar a qualidade da assistência prestada aos clientes e aos profissionais e melhorar as relações interpessoais no trabalho, visando padronizar procedimentos técnicos, desenvolver habilidades e competências pessoais para viabilizar o trabalho em equipe, favorecendo um clima organizacional e ambiente de trabalho saudável.

Neste contexto o estudo propôs uma pesquisa bibliográfica com o objetivo de demonstrar o processo de educação continuada e permanente no contexto da enfermagem e relacioná-la com a qualidade da assistência prestada por esses profissionais. Foi realizado um estudo exploratório e descritivo com ênfase qualitativo em bibliografia específica da área, evidencia-se, portanto que o desenvolvimento de práticas educativas contribui para uma assistência qualificada, integral e resolutiva, pois, fundamenta-se na realidade vivenciada pelos profissionais de enfermagem, além de contribuir para implementar a sistematização da assistência de enfermagem (SAE), importante instrumento para o planejamento, execução e avaliação do cuidado.

Concluindo que para se produzir mudança nas práticas e, sobretudo, para modificar práticas institucionalizadas nos serviços de saúde, é necessário privilegiar o conhecimento prático em suas ações educativas e favorecer a reflexão compartilhada e sistemática.

 

Autores: Anderson da Silva Dias e Aparecida Domingues Dias

 


Ficou interessado? Veja nossos cursos MBA em CCIH e CME.