Impacto das culturas de vigilância no controle de disseminação da multirresistência no ambiente hospitalar

Revisão bibliográfica para avaliar impacto das culturas de vigilância no controle da multirresistência no ambiente hospitalar

Objetivo: Discutir o impacto das culturas de vigilância no controle da disseminação de microrganismos multirresistentes.

Métodos: estudo de revisão bibliográfica. Foi realizada uma busca nas bases de dados PubMed e BVS, utilizando-se os descritores “surveillance” e “cultures” e “multiresistant” e selecionados artigos compreendidos no período de 10 anos (2007 a 2017).

Resultados: Foram avaliados 12 estudos que abordavam o tema e objetivos propostos após o processo de filtragem.

Conclusão: As culturas de vigilância permitem um conhecimento da epidemiologia local e da prevalência de indivíduos colonizados (pressão de colonização) em determinada unidade, permitindo a adoção precoce de medidas para prevenção da disseminação de agentes multirresistentes, como precauções de contato e coorte de pacientes. No entanto são necessários mais estudos sobre a metodologia de rastreamento de multirresistentes, a frequência para realização, metodologias microbiológicas empregadas.

 

Autoras: Thais Lima Mariano Moura Silva & Juliana Ribeiro da Silva Lima