As melhores práticas para o controle do MARSA


 

 

4. Práticas de isolamento e precauções

a. Está indicada a precaução de contato com medidas adicionais para evitar a disseminação de microrganismos resistentes. (nível I)

b. Indicações para isolamento e precauções de contato

i. Paciente com infecção por MRSA em qualquer topografia (nível I)

ii. Pacientes colonizados por MRSA em qualquer topografia (nível I)

c. Critérios para a prática adequada das técnicas de precaução

i. Luvas: indicadas para todas as pessoas que entrem na área ou quarto de isolamento. (nível I)

ii. Aventais: indicados para todas as pessoas que prestem cuidados diretos ou tenham contato com o paciente ou seu ambiente (nível I)

iii. Aventais são recomendados para todas as pessoas que entrem nas áreas ou quarto de isolamento. (nível II)

iv. Máscara: recomendada para todas as pessoas que entrem no quarto ou área de isolamento de pacientes com MRSA em secreções respiratórias (escarro ou aspirado) ou que esteja sob ventilação mecânica. (nível I)

v. Máscara: recomendada para todas as pessoas que entrem no quarto ou área com paciente com MRSA. (nível II)

d. Quarto de isolamento

i. Quarto privativo para todos os pacientes com MRSA, independente se colonizados ou infectados. (nível I)

1. Exceção: quando um protocolo de descolonização está sendo empregado em um paciente em um paciente que tenham MRSA apenas em suas narinas. (não resolvido)

ii. O paciente deve ficar restrito ao quarto, exceto para emprego de recursos diagnósticos ou terapêuticos. (não resolvido)

iii. Procedimentos para os pacientes que necessitam sair da unidade de isolamento:

1. O paciente, ao sair do quarto, deve colocar roupas e aventais limpos e realizar a higiene das mãos. (nível I)

2. O paciente deve utilizar máscara se a expectoração for positiva para MRSA. Se o paciente não tolerar a máscara, o profissional de saúde deve utilizá-la. (nível I)

3. Paciente deve utilizar máscara se for portador de MRSA em suas narinas. (nível III)

e. Higiene das mãos

i. A lavagem das mãos ou a aplicação de solução alcoólica sem água deve ser realizada após o contato com o paciente MRSA positivo. (nível I)

ii. Estes procedimentos devem ser realizados imediatamente após a remoção das luvas. (nível I)

iii. As luvas devem ser removidas antes de deixar o quarto e seguidas pela lavagem das mãos com detergente anti-séptico ou aplicação de uma solução alcoólica. (nível I)

iv. As loções umidificantes das mãos devem ser compatíveis com os produtos empregados para higiene e anti-sepsia das mãos e com o material das luvas utilizadas. (nível II)

f. Visita de pacientes em isolamento ou precauções

i. Os visitantes devem utilizar proteção enquanto visitam ou conversam com os pacientes

1. Luvas: devem ser utilizadas por todos os visitantes. (nível I)

2. Máscara: se o paciente tiver MRSA em seu escarro. (nível I)

3. Avental: se tiver contato direto com o paciente ou seu ambiente. (nível I)

4. Avental: ao entrar no quarto do paciente, independente do contato estabelecido. (nível II)

ii. Os visitantes devem ser instruídos para retirarem o equipamento de proteção e lavarem suas mãos antes de deixarem o quarto. (nível I)

g. Transporte de pacientes MRSA positivos

i. Limitar a movimentação e o transporte dos pacientes para fora do quarto ao essencial sob o ponto de vista de procedimentos diagnósticos ou terapêuticos. (nível I)

ii. O paciente deve colocar roupas limpas e utilizar máscara cirúrgica (se tolerar) se tiver MRSA em suas narinas. (nível II)

iii. A equipe de saúde deve utilizar luvas durante o transporte. (nível II)

iv. Utilizar travesseiros e lençóis limpos na maca, evitando os lençóis e travesseiros utilizados no quarto paciente pelo paciente. (nível I)

imprima esta página

< Anterior | Principal | Próximo >

Principal | Apresentação | Biografia | Bate-papo | Sugestões e Comentários | Sua opinião | Fórum | Links |
Infecção Hospitalar e suas interfaces na área da Saúde | Mapa do Site | Fale comigo